Pecado Virtual?

    Leitura: Salmo 51.1-10
    “…você tem fama de estar vivo, mas está morto.” (Ap 3.1).

    Certa pessoa, especializada na área do comportamento humano, disse que o pecado deveria ser expresso entre aspas. Isto porque seu valor depende de quem o aborda. Se você também acredita que pecado é só uma questão de ponto de vista, é bom que você saiba que este não é o ponto de vista de Deus. O pecado é uma realidade dolorosa, danosa e mortal a ponto de Deus declarar: ‘Todos se desviaram, igualmente se corromperam; não há quem faça o bem, não há nem um sequer” (SI 14.3).

    O pecado se expressa visivelmente através da ira, amargura, nas piadas contra Deus e no desejo de escandalizar através da imoralidade. Também nas atitudes violentas e de deboche contra a lei, contra o próximo e até mesmo contra o próprio corpo. Assustado com a realidade do pecado, um dos heróis da Bíblia declarou: “Como o homem pode ser puro? Como pode ser justo quem nasce de mulher? Se nem os céus são puros aos seus olhos, quanto menos o homem que é impuro e corrupto e que bebe iniquidade como água” (Jó 15.15-16).

    O rei Davi, antes que a palavra “genética” existisse, declarou que o pecado lhe foi transmitido por herança dos pais. O pecado está no DNA humano, é algo do qual não se pode fugir nem isolá-lo. (SI 51.5). É por isso que a morte está destinada a todos os seres humanos, pois todos pecaram ou melhor, já nasceram pecadores.

    Dizer que o pecado não é tão grave quanto a Bíblia afirma, é um jeito suave, ou uma maneira de afastar você do arrependimento e da salvação. Sem consciência da gravidade do pecado, você não pode, sequer, obedecer a ordem de Jesus: “Arrependam-se e creiam nas Boas Novas” (Mc 1.15).

    “Sei que sou pecador desde que nasci” (SI 51.5).

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *